teste

Perguntas e Respostas

Separamos para você, no texto abaixo, algumas das dúvidas mais comuns de quem optou por utilizar telhas vinílicas.

1. De que são feitas as telhas vinílicas?

As telhas vinílicas são fabricadas a partir de chapa de PVC formulada com diversos aditivos funcionais. A base é de PVC, especialmente desenvolvido para ser utilizado em coberturas (composto de PVC + modificador de impacto), que confere ao produto final resistência e, ao mesmo tempo, flexibilidade.



2. Como cortar as telhas vinílicas?

Havendo necessidade de cortar as telhas vinílicas, ou suas peças complementares, use serra elétrica, serrote, arco de serra ou uma serra tico-tico.



3. As telhas vinílicas perdem facilmente a cor com a ação do sol?

Não. A camada externa das telhas vinílicas foi desenvolvida com proteção contra raios UV e possui fixadores de cor. A tecnologia desenvolvida confere ao produto final, vida longa e estabilidade de cor por mais tempo do que as telhas convencionais.



4. As telhas ressecam ou quebram como passar do tempo?

As telhas vinílicas não ressecam e, por serem de PVC, são flexíveis, o que favorece sua resistência.



5. Por serem de PVC, não há muito barulho em momento de forte chuva?

Pelo contrário. O PVC contribui para o amortecimento e impede a transmissão do som.



6. Como limpar as telhas vinílicas?

Caso haja necessidade ao longo dos anos, a limpeza é simples: apenas água e sabão neutro são necessários. É importante lembrar que, sobre telhados de qualquer tipo, deve-se sempre tomar todas as precauções para evitar escorregões ou quedas.



7. Durante a colocação do telhado, foi feito um furo no local errado. Como tampá-lo?

Para tampar, sugerimos silicone colorido para coberturas. Ainda, é necessário fazer a manutenção do silicone anualmente ou conforme necessidade.

 

8. Pode ocorrer, em regiões de muita umidade, a condensação da área interna, deixando o produto umedecido por baixo?

Sim, por causa da diferença de temperatura entre a telha e o ambiente. As questões de condensação interna são resolvidas, nesses casos, pela correta ventilação do ambiente.

 

9. Por serem leves, as telhas vinílicas não tendem a "voar" em caso de vento forte?

Como qualquer tipo de cobertura, a ação de ventos fortes pode, sim, arrancar as peças. Porém, isso é evitado com a fixação correta das telhas. Os fabricantes oferecem kits para fixação que aliviam tensões que podem aparecer em vendavais, evitando o arrasto das telhas. Deve-se seguir as orientações de instalação e espaçamento entre apoios contidas neste manual.

 

10. Pode-se andar sobre os telhados feitos com telhas vinílicas?

Sim. As telhas vinílicas suportam carga vertical de até 1,2 kN, o que representa o peso de uma pessoa de, em média, 120 kg. Elas apresentam flexibilidade frente às deformações, a exemplo de outros tipos de peças plásticas. Porém, o material da telha vinílica é um dos poucos plásticos que têm “memória”. Após parcialmente deformado, com a carga retirada, ele volta ao formato original. Portanto, é possível andar sobre o telhado, mas deve-se seguir as orientações de segurança durante a circulação.

 

11. As telhas vinílicas empenam com o tempo?

Não, desde que os espaçamentos entre apoios sejam obedecidos, não.

 

12. Qual é a melhor maneira de armazenar e transportar as telhas vinílicas até sua instalação?

Procure colocá-las em um local plano, não ultrapassando 50 unidades em cada pilha. Para garantir a beleza do seu telhado, transporte-as com cuidado para evitar riscos e danos.

 

13. Podem ser utilizadas em granjas e locais de criação de animais, onde o ambiente interno deve permanecer refrescado?

As telhas vinílicas possuem bom desempenho para conforto térmico, comparadas, por exemplo, às telhas de fibrocimento ou zinco.

 

14. É necessária a instalação de uma "manta térmica" sob as telhas?

As telhas vinílicas não oferecem isolamento térmico total. Se o projeto criado exige isolamento total, sim, é necessário utilizar manta térmica, assim como tomar outras providências para tal. Dessa maneira, o uso das telhas vinílicas será uma das ações direcionadas para a execução do projeto, e não somente a solução final.

 

15. As telhas são porosas? A exemplo das outras coberturas, elas deixarão "passar" um pouco de umidade devido à porosidade?

As telhas vinílicas são feitas de PVC. Não são porosas, nem deixam passar nenhum tipo de umidade, pois são impermeáveis e estanques. Porém, em épocas mais frias, pode acontecer, em ambientes de varanda, o chamado “orvalhamento” na face interna das telhas devido à diferença de temperaturas.

 

16. É necessário mão de obra especializada para instalação da telha?

A instalação das telhas vinílicas é simples e acontece com as mesmas regras básicas que as demais. Não é necessário mão de obra especializada para telhas vinílicas, desde que sejam seguidas as orientações de montagem deste manual. Suas vantagens vão além das necessidades do uso final da cobertura e facilitam o trabalho de quem vai instalar: são fáceis de montar, muito mais leves e práticas.

 

17. É possível substituir peças de um telhado de fibrocimento por telhas vinílicas?

Não. Além de ter espaçamento entre apoios diferenciado das demais coberturas, o perfil das telhas vinílicas não permite encaixe perfeito com outro material. Além disso, com esse tipo de reposição, o cliente perde o direito à garantia técnica do uso por parte dos fabricantes das telhas vinílicas.

 

18. As telhas vinílicas já são usadas em outros países?

Sim. O uso do PVC para coberturas já acontece na Ásia e Europa, mas é muito recente no Brasil.

 

19. Existe padronização das telhas?

Para proporcionar uma concorrência saudável e justa no mercado, além de garantir segurança para o consumidor de telhas vinílicas, os perfis e cores são padronizados e os fornecedores do ciclo de produção são auditados pela Associação Brasileira da Indústria de Telhas Vinílicas (ABITELHA). Existe a Norma ABNT NBR 16737, que orienta a conduta de comportamento técnico dos produtos para a segurança dos consumidores e fabricantes.



Acesso Exclusivo

Obrigado! Sua solicitação foi recebida!
Oops! Algo deu errado ao enviar o formulário.